Sexo parece ser mais do que uma descarga hormonal e alguns breves momentos de puro prazer.

Marvin Gaye sabia muito bem o que estava a cantar com a sua “cura sexual “. Sexo parece ser mais do que uma descarga hormonal e alguns breves momentos de puro prazer. Os cientistas mostram que o sexo é extremamente benéfico para a nossa saúde, enquanto a falta de uma vida sexual activa pode ter efeitos negativos. A masturbação não é solução: os níveis sanguíneos de prolactina em homens e mulheres após o orgasmo são 4 vezes maiores em ambos os sexos, em comparação com os níveis após o orgasmo da masturbação. Prolactina neutraliza os efeitos de outra hormona, a dopamina, libertada durante a excitação sexual. Isso explica por que o orgasmo do coito é mais satisfatório do que o da masturbação, especialmente nos homens, porque níveis elevados de prolactina podem induzir à disfunção eréctil.
Muitas pessoas encontram desculpas regularmente para não ter que se envolver em relações sexuais. Desculpas como “Eu tenho uma dor de cabeça” ou “estou cansada/o” ou “Hoje não me sinto atraente.

As pessoas encontram razões muito coloridas para justificar o não desejo por fazer sexo. A investigação diz que é mais benéfico para o seu bem estar geral, parar de dar desculpas para não ter relações sexuais. O seu corpo e mente podem agradecer. Aqui estão algumas razões pelas quais o sexo pode fazer a diferença na sua saúde e bem estar.

Saúde Física

Estimula o sistema imunitário  

Segundo um estudo, as pessoas que relataram ter dois ou três “episódios” sexuais por semana têm níveis mais elevados de anticorpos que ajudam a combater doenças.

Aumenta a longevidade

Outro estudo conclui que os homens que tiveram mais orgasmos num período de 10 anos aumentaram a sua longevidade em comparação com aqueles que tiveram menos. Isto pode ser devido ao combate das hormonas do stress e à reacção que se instala depois de ter relações sexuais.

 

Protege contra o cancro  

Um estudo recente concluiu que os homens que tiveram mais ejaculações ao longo de um período de 35 anos tiveram 33% menos probabilidade de câncer de postata, em comparação com aqueles com menos ejaculações. Outro estudo relacionado concluiu que o sexo pode evitar endometrite nas mulheres.

Baixa o Colesterol

Pesquisadores dizem que sexo pode baixar o nosso nível de colesterol, isto por causa do exercício que fazemos quando praticamos sexo. Este, por sua vez reduz o risco de doença cardíaca.

Melhora a circulação

O sexo é benéfico tanto para o coração como para a circulação sanguínea, especialmente no cérebro. Enquanto se tem relações sexuais, o coração passa dos 70 batimentos por minuto para 150, o que é um bom exercício para o coração. Ter relações sexuais três vezes por semana diminui o risco de ataques cardíacos em 50%. Também durante as relações sexuais, a respiração é mais profunda, o que significa uma melhor oxigenação.

 

Promove o crescimento  

Alguns pesquisadores acreditam que uma vida sexual activa pode promover o crescimento ósseo e, manter e reparar os tecidos do nosso corpo.

Melhora o sentido do cheiro

Após o sexo, a produção da hormona prolactina faz com que as células do cérebro desenvolvam novos neurónios no ‘departamento do olfacto’, o ‘departamento’ do cérebro que nos permite cheirar.

Alivia a Dor

O sexo também é um analgésico, dez vezes mais eficaz do que o Valium. Imediatamente antes do orgasmo, os níveis da hormona oxitocina surge a cinco vezes o seu nível normal. Este, por sua vez, liberta endorfinas, que aliviam a dor de tudo, desde dor de cabeça a artrite e mesmo enxaqueca. Também ajuda a aliviar cólicas menstruais.

 

Melhora o controlo da bexiga

Durante o sexo você usa os mesmos músculos que usa para urinar. Fazendo uso destes músculos tanto quanto possível, pode levar a um melhor controlo da bexiga.

Evita Atrofia vaginal  

Mulheres que não praticam sexo correm alguns riscos de atrofia vaginal, uma condição que pode levar a dor durante o coito.

Cura feridas

Algumas evidências sugerem que o sexo pode ser rejuvenescedor a ponto de ajudar a curar as feridas, mais rápido. Várias experiências têm demonstrado que a oxitocina pode ajudar a curar ferimentos mais rapidamente pela regeneração de células.

Diminui o risco de cancro da mama  

Num estudo sobre mulheres que nunca tinham dado à luz descobriu-se que um aumento da frequência de relações sexuais está ligado à diminuição na incidência de câncer da mama. Muitos cancros podem ser impulsionados pelas deficiências do equilíbrio hormonal e, talvez, o sexo e o orgasmo possam corrigir isso.

Saúde Mental

Reduz o Stress

O balanço da saúde mental e emocional está claramente sintonizado com o sexo. As pessoas que estão abstinentes ou por celibato involuntariamente, muitas vezes apresentam sentimentos depressivos (como raiva, frustração, insegurança, paranóia e até mesmo depressão) isto devido a viver sem sexo. O sexo e o orgasmo fazem libertar endorfinas, a “hormona do cérebro”, que “traz” o bom humor.

Inúmeros estudos demonstram que o sexo ajuda a reduzir o stress, reduzindo os níveis de ansiedade, aumentando o relaxamento e auxiliando no sono.

Luta conta a Depressão

Segundo um estudo, mulheres que regularmente praticam sexo e que entram em contacto com o sémen, são significativamente menos deprimidas do que as mulheres que não o fazem. O resultado de ter sido exposta ao sémen, parece ter um efeito positivo sobre o humor das mulheres. Ainda mais importante é o facto de que o sexo reforça a união do casal, a auto-estima, pensamento positivo e optimismo. Com isto em mente, os pesquisadores salientam que “independentemente dos resultados, este estudo não defende que as pessoas se abstenham de usar preservativos. Proteger-se de uma gravidez indesejada ou doenças sexualmente transmissíveis é muito mais importante. ”

Estética
Luta contra os sinais de envelhecimento

O sexo resulta numa aparência mais jovem. Um estudo concluiu que os homens e mulheres que relataram ter sexo numa média de quatro vezes por semana aparentavam ser aproximadamente 10 anos mais jovens do que realmente eram. Noutro estudo, na Escócia, um painel de juízes visualizou os participantes através de um espelho unidireccional e adivinhou a suas idades. Aqueles que pareciam ser 7 a 12 anos mais jovens do que a sua idade real, desfrutavam de muito sexo, quatro vezes por semana, em média. A vida sexual mais activa torna-a/o mais atraente para o sexo oposto. Alta actividade sexual faz com que o corpo liberte mais ‘feromonas’, substâncias químicas que atraem o sexo oposto.

Melhora o seu nível de ‘Fitness’  

Trinta minutos de sexo podem queimar cerca de 150 calorias. Isto é como correr mais ou menos 15 minutos num tapete! Uma pessoa que faz sexo três vezes por semana durante um ano, pode potencialmente perder peso, devido ao acto sexual em si. Sexo também estica e tonifica os músculos, isso pode levar a um maior nível de ‘fitness’ e a uma melhor postura. As contracções musculares durante o coito ‘trabalham’ o pélvis, coxas, nádegas, braços, pescoço e tórax. O sexo também aumenta a produção de testosterona, o que leva a fortalecer os ossos e os músculos.

Produz cabelo brilhante e pele saudável

O sexo aumenta o nível de estrogênio na mulher, que ajuda a tornar os cabelos brilhantes e a pele saudável. Suar enquanto tem relações sexuais limpa os poros da pele, tornando a pele mais brilhante.

 

Melhores dentes  

Beijar estimula a salivação, que limpa os dentes e diminui a acidez da boca, a principal causa da cárie dentária e mau hálito.
O plasma seminal contém zinco, cálcio e outros minerais provados para prevenir a cárie dentária. Além disso, a intimidade sexual geralmente exige a que se escovem dos dentes antes e ou depois da intimidade, isso por sua vez, contribui para promover uma melhor higiene oral.

 

Saúde Reprodutiva

Promove ciclos menstruais regulares

Estudos mostram que as mulheres que têm relações sexuais pelo menos semanalmente têm ciclos menstruais mais regulares do que aquelas que têm pouco ou nenhum sexo.

Promove a fertilidade

Um estudo mostra que o sexo parece promover a fertilidade nas mulheres através do padrão menstrual.

Este artigo apresentou evidências que sugerem que o sexo pode ser benéfico para sua saúde geral. No entanto, é importante ressaltar que cada indivíduo deve ser responsável em fazer escolhas quando se trata de relações sexuais. Tendo respeito pela sua saúde e segurança, sua moral e valores, e você próprio é a prioridade acima de qualquer outra coisa.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :