Primeiros socorros em situação de fractura

Para realizar os primeiros socorros em caso de fracturas em condições urgentes, é necessário conhecer os tipos de fractura e as intervenções necessárias. A fractura consiste na separação em um ou mais locais do osso. Existem 3 padrões de fracturas:

– Simples: há separação completa entre 2 partes ósseas, mas sem haver exteriorização do osso;

– Expostas: há exteriorização do osso, havendo ruptura de vasos sanguíneos;

– Em ramo verde: comuns em crianças, quando ainda não há consolidação do osso, em que a fractura não é completa, havendo apenas uma separação parcial do osso.

Na prestação dos primeiros socorros, numa fractura simples, deve fazer-se a avaliação da vítima, se esta ouviu algum crepitar do osso, se consegue mover o membro afectado, ou se sente dores insuportáveis à mobilização. Existem reacções locais comuns em caso de fractura, nomeadamente edema no local, sensibilidade no local e área circundante e equimose, devido à ruptura de vasos sanguíneos. Em qualquer caso de pressentimento de fractura deve telefonar para o número de emergência. Deve evitar mobilizar a vítima, a não ser que seja imprescindível, uma vez que pode haver dano a nível da coluna vertebral, que quando mobilizada pode ter efeitos fatais, provocando plegias.

Em caso de fractura exposta, em que há um risco de sangramento e choque hipovolémico, não deve administrar líquidos depois da avaliação da vítima, e se esta necessitar de ser transportada para uma urgência ou outro local por indicação médica, a fractura deve ser imobilizada para evitar o agravamento dos danos já estabelecidos.

Para uma imobilização de fractura, necessita preferencialmente de tecido, para no caso de a fractura ser nos ossos da perna unir as duas pernas, colocando maior quantidade de tecido entre as proeminências ósseas, nomeadamente artelhos, joelho e ancas, para evitar fricção. Se a fractura for a nível do joelho, este não deve ser mobilizado e para suster a posição do joelho pode utilizar uma manta, uma travesseira ou uma peça de roupa.

Os primeiros socorros prestados numa fractura do braço, consiste na imobilização de fractura, prendendo o braço ao corpo através de lenços, gravatas ou algo semelhante a ligaduras em três áreas, para que a fixação seja eficaz. Se magoar, coloque algum tecido que acolchoe o espaço entre o braço e o corpo, excepto no local de fractura. O braço deve estar numa posição confortável e nunca deve estar numa posição forçada.

Quando a fractura é a nível das costelas podem surgir dores forte dores no tórax, nomeadamente aquando a inspiração profunda e tosse, que podem aliviar se depois da avaliação da vítima, esta juntar o braço do lado afectado ao corpo, suspenso. Neste tipo de fractura pode surgir complicações, pois pode haver perfuração do pulmão, com a seguinte sintomatologia: dispneia, saída de sangue vivo com espuma pela cavidade oral. Neste caso é imprescindível a intervenção da equipe de emergência, mas enquanto espera, a vítima pode debruçar-se sobre o mesmo lado que a fractura, de forma a evitar que o sangue seja transferido para o pulmão que está intacto.



Sem comentários to “Primeiros socorros em situação de fractura”

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :