Saiba como conservar carne

Tipos de conservação e descongelamento

Arcas e armários congeladores de 4 estrelas são hoje vendidos com instruções para conservar carne e para armazenagem de produtos congelados, e também para descongelação de congelados que respeitam as modernas normas de segurança; constituem bom guia. No entanto ao fazer a descongelação rápida à temperatura ambiente de uma carne,  junto de uma fonte de calor, ou em água tépida, origina perdas de 20% a 40% do sumo, com desperdício de vitaminas e minerais e prejuízo de sabor, odor e textura. Pode para contrariar esta situação, transferir pequenas peças directamente do congelador para o tacho onde vão ser cozinhadas, sem descongelação prévia. A desvantagem é que com este tipo de método as carnes ficam mais duras.

O tipo de carne e a sua conservação

Carne fresca

A carne fresca deteriora-se rapidamente e não aguenta mais de 4 dias no frigorífico. Deve procurar sempre  junto do vendedor a informação de há quantos dias a carne está no talho.

Carne cozinhada

A carne cozinhada conserva-se melhor até 6 dias, caso não tenha molho; se tiver, molho não refrigerar mais de 24 horas.

Carne congelada

As carnes congeladas devem ser compradas em pedra; podem manter-se meses no congelador de 4 estrelas; se forem compradas degeladas ou semi-congeladas não devem ser recongeladas e não devem manter-se no frigorífico a 0o mais de 3 dias.

Carne picada caseira

Carne picada em casa, em boas condições de higiene, começa a alterar-se ao fim de 24 horas de refrigeração;

Carne picada comprada

A carne picada comprada, excepto a dos raros talhos que cumprem a rigor os preceitos necessários, apresenta-se inquinada e por isso perigosa; é de nunca comprar. Acresce que o baixo preço a que os talhos vendem carne picada a granel ou enformada para hambúrgueres traduz o aproveitamento de carnes menos caras, ou seja, excessivamente abundantes em gordura.

Características de uma carne bem conservada:

– A superfície de corte é untuosa e macia ao toque e apresenta grão muito fino;
– A textura é compacta, firme e elástica;
– A cor é típica da espécie (vermelho-vivo na vaca e carneiro, cor-de-rosa no porco e rosa-claro acetinado na vitela); atenção às lâmpadas coloridas dos balcões frigoríficos;
– O sumo não escorre em abundância nem a peça está num lago sanguinolento (atenção à carne pseudofresca, de facto descongelada);
– O odor é suave e doce.



2 Comentários to “Saiba como conservar carne”
  1. leonel cunha

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :