Plantas Medicinais: Tília

Existem mais de quarenta espécies de Tilias na zona temperada do hemisfério norte.  Estão difundidas, tanto em estado silvestre como cultivada, por zonas montanhosas da Europa continental, Cérsega, e região do Cáucaso. Muito cultivada em Portugal. Na América também existem diversas espécies de tílias. O emprego da tília  (infusão de flores) como sedativo remonta ao Renascimento, e é hoje um dos remédios vegetais mais utilizados.

Propriedades e Indicações: As flores da tília são uma fonte rica em magnésio, com propriedades sedativas, antiespasmódicas e vasodilatadoras. Têm também mucilagens e pequenas quantidades de tanino, que as tornam emolientes e anti-inflamatórias; e glicósidos flavanóides, que as tornam suavemente diuréticas e sudoríficas. As suas aplicações são muito variadas, mas todas elas giram em torno das suas propriedades sedativas e relaxantes: Afecções do sistema nervoso (excitação nervosa, angústia e ansiedade), insónias, enxaquecas, afeccções respiratórias, cardíacas, digestivas, da pele, etc.

Preparação e emprego: ingerido por infusão de flores, decocção de casca (30g de casca por 1 litro de água durante 10 ou 15 minutos) e por extracto fluido. Também se pode empregar externamente como em banho de flores de tília, e em compressas (para afecções da pele ou para a beleza).

Não há possíveis efeitos secundários que sejam relevantes quer no uso interno quer no uso externo da Tília.

Como as pessoas estão a chegar aqui:

 
  • tilia
  • tilia planta
  • o que é tilia
  • tília propriedades
  • planta tilia


5 Comentários to “Plantas Medicinais: Tília
  1. Selma Regina da Veiga

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *