Cuidados para os diferentes tipos de pele

 Existem normalmente três tipos de pele: a normal, a seca e oleosa, apesar da maioria das pessoas possuírem um tipo de pele mista, uma vez que o estado da pele provém de factores como a cútis, a textura e a hidratação da pele, a idade, as épocas do ano e os tratamento de pele a que a pessoa está sujeito, ou seja, o estilo de vida.

A pele normal possui os poros mais fechados, o grão liso e mate a uma textura flexível, elástica e suave ao toque, sendo que este tipo de pele não precisa de nenhum tipo de tratamento de pele específico. Isto não quer dizer que não se possa utilizar um creme facial de dia para proteger a pele de agressões exteriores, como poeiras, o sol, a poluição ou o vento, pois estes cremes à base de óleo e água têm propriedades hidratantes, numa percentagem que varia de marca para marca. Os de melhor marca hidratam a pele durante um longo período de tempo, enquanto que os de marca mediana decepcionam mais. A escolha do creme facial deve ser estar adaptada aos tipo de pele, nem que para isso tenha que experimentar vários cremes, tendo em conta que a eficiência do creme não tem a ver com o preço, nem com o seu local de venda ou de muitos os adjectivos pelos quais muitas vezes são caracterizados. Todo o tipo de creme hidratante actua como filtro das agressões externas, assim como a maquilhagem “anti-poluição”, apesar de muitas pessoas pensarem que só esta ultima e que tem essa função.

Relativamente à pele seca, esta possui uma percentagem de água e gordura abaixo do normal, por uma excessiva evaporação de água relacionada com uma exposição prolongada ao sol, com uma atmosfera demasiado seca, ou por um abuso excessivo de cosméticos detergentes ou com excesso de álcool, que desengorduram a pele. A instabilidade da pele seca pode ser reparada através da utilização de um creme hidratante ou um creme gorduroso, à base de água e óleo, uma vez que estes ao cobrirem a epiderme impedem a evaporação.

Quanto à pele oleosa, esta possui um brilho excessivo, e normalmente os poros muito evidentes, tendo tendência para ficar espessa. Esta característica deve-se ao metabolismo das glândulas produtoras de sebo, que estão dependentes da influência dos androgénios, consideradas a s hormonas masculinas. Esta é o motivo responsável pelas crianças não terem a pele oleosa, e os adolescentes por outro lado terem a pele demasiado oleosa.

Quando a oleosidade é ligeira, é preferível ser tolerante e considerar as normas de higiene que visam retirar o excesso de gordura: limpeza da pele, pela manha e à noite, com água e sabão neutro. Quando a oleosidade é abundante, o melhor é ser consultada por um especialista, para ter o tratamento adequado.

CONSELHOS

Não importa o tipo de pele, ou a sua idade, a pele deve ser sempre uma parte do corpo bem conservada e cuidada. Lave-a com água e sabão de preferência neutro, sem perfumes ou corantes, de manha e à noite. Escolha um creme de facial oleoso ou que tenha lipossomas na sua constituição, e aplique-o de manhã, para que à noite a sua pele esteja livre de qualquer produto e possa respirar. Os dermatologistas aconselham o uso moderado de cremes ou leites à base de emulsão de agua e óleo, uma vez que ajudam a estabilizar a seborreia. Está comprovado que quanto mais tentar desengordurar a pele com este tipo de cremes ou com álcool, mais gordura a pele ganha, por isso tente encontrar um creme que não seja muito forte e que se adeqúe ao eu tipo de pele. Se surgir alguma reacção violenta, consulte um especialista. Não se esqueça que a maioria das publicidades que existem tem uma vertente económica que nem sempre pode corresponder à realidade da sua eficácia.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :