Cuidado com os parasitas perigosos dos animais

Afagar um animal pode ser benéfico para a sua tensão arterial, mas também pode ser perigoso para a sua saúde, portanto muito cuidado com os parasitas dos animais. Da próxima vez que der de comer aos seus pombos-correios, brincar com as salamandras aquáticas do seu vizinho ou for passear no parque dos veados, pense na quantidade de seres microscópicos que vivem, sem que ninguém os veja, na pele dos animais.

Embora os animais «hospedeiros» aparentem muitas vezes ser bastante saudáveis, podem acolher (micro-organismos) parasitas perigosos, como bactérias, vírus, fungos. Estes organismos conseguem saltar para os seres humanos, quer pelo contacto directo quer por intermédio dos alimentos e da água, e provocar toda a espécie de problemas.

Carraças dos viados

As carraças dos veados, por exemplo, podem transferir-se para o corpo humano e
ser portadoras de uma bactéria que pode causar a doença de Lyme. Esta doença pode
afectar muitos sistemas do corpo, designadamente as articulações, os nervos e o coração. Embora raramente seja fatal, pode provocar uma incapacidade prolongada se não for tratada. Também existe uma bactéria nas aves que pode passar com facilidade para os seres humanos e desencadear uma pneumonia potencialmente grave.

Com as salmonelas dos répteis, os vermes e as fascíolas dos cães, a raiva das raposas e a
gripe das aves domésticas e selvagens, há muitas e boas razões para pensar duas vezes antes de se aproximar demasiado de um animal.

É muito importante para que não apanhe parasitas perigosos dos animais, Lembrar-se, também, de lavar as mãos depois de cada contacto.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :