Como tratar problemas de Pele

Pele sensível e frágil

As peles facilmente irritáveis ou frágeis são as principais vítimas dos cosméticos. Contrariamente ao que proclama alguma publicidade demasiado optimista, não existem produtos não-alérgicos. No máximo, poder-se-á falar em produtos hipo-alergénicos, ou seja, que apenas contêm os produtos indispensáveis, como, por exemplo, os conservantes: dessa forma, a taxa de “acidentes” é fortemente reduzida. A salvação, no caso de qualquer tipo de dermatite, reside na fuga: saiba identificar o agressor (o que nem sempre é fácil!) e deixe de o usar. Evite coçar as zonas afectadas. Em vez disso, aplique gelo. Consulte o médico, se o problema for grave. O uso de um duplo par de luvas (um par de luvas de algodão fino e outro de luvas isoladoras) sempre que efectuar trabalhos de limpeza ou manuais, pode evitar-lhe muitos aborrecimentos com problemas de pele.

7Como tratar a couperose

A couperose é uma lesão cutânea, caracterizada pela dilatação dos pequenos vasos sanguíneos do rosto, que desenham uma espécie de rede mais ou menos visível, sobre um fundo de vermelhidão generalizada. Esta afecção pode surgir em qualquer tipo de pele e, ao que parece, a hereditariedade não lhe é completamente alheia. No entanto, as suas causas determinantes não são conhecidas. Sabe-se, apenas, que os excessos alimentares e os pratos excitantes, indigestos, com muitas especiarias, favorecem a sua evolução. O sol agrava bastante a doença, assim como o vento, o frio cortante ou o calor intenso. Nenhuma pomada ou loção cura a couperose.
Portanto, convém proteger a pele contra os factores de risco, logo que surja o primeiro vaso dilatado, e pedir ao dermatologista uma pomada adequada. O único tratamento consiste em destruir os vasos atingidos, através de electrocoagulação (electrólise), laser ou frio, recorrendo, naturalmente, a um especialista competente. Mas também se podem experimentar os duches filiformes das curas termais.

Quando a couperose se enche de erupções, recebe o nome de rosácea. Mas convém não a confundir com a acne. No caso da rosácea, as borbulhas não ganham pus. Trata-se de pequenas borbulhas vermelhas, com a forma de cabeças de alfinete, tendo, por vezes, uma pequena ponta branca, ou, então, de borbulhas maiores, de cor violácea. Essas borbulhas provocam uma sensação de forte comichão ou de ardor. A afecção é irritante, mas benigna. Infelizmente, as recaídas são também frequentes. Por vezes, a couperose resiste a todos os tratamentos. Os dermatologistas dão preferência, actualmente, a alguns tipos de antibióticos. Tal como a rosácea, a couperose não deve ser automedicada.

8Como tratar as frieiras

As frieiras são lesões provocadas pelo frio. Manifestam-se, na fase inicial, por inchaço e vermelhidão, seguidos pelo aparecimento de pequenas fendas na pele. As lesões são dolorosas e surgem, com maior frequência, nas costas das primeiras falanges dos dedos dos pés e das mãos ou, ainda, nos calcanhares. As pessoas idosas são muito sensíveis às frieiras, mas estas também podem surgir nos bebés cujas mãos tenham sido expostas ao frio. A tendência para as frieiras pode estar ligada a problemas da circulação do sangue. O facto de fumar agrava esse risco, o que constitui mais uma razão para a renúncia a esse hábito.
Portanto, em tempo de frio intenso, vento ou chuva, vista a roupa adequada: use luvas em que apenas o dedo polegar esteja separado dos outros e evite os sapatos muito apertados. Aplique um pouco de creme gorduroso, para impedir que a pele seque.
Quando sentir os primeiros efeitos do frio, procure abrigar-se e não deixe secar no corpo luvas, cachecóis, meias e sapatos molhados.

O que não deve fazer em caso de frieiras:

- massajar ou esfregar (mesmo que seja com neve) uma parte do corpo que esteja dorida por causa do frio;
– ficar demasiado próximo de um radiador quente, de uma lareira ou de uma fogueira de acampamento.
Pelo contrário, poderá beber um copo (pequeno) de uma bebida alcoólica ou tomar um banho quente (40 a 42°C, no máximo). Também a marcha activa a circulação, mas não se esforce muito, se sentir dores nos pés. A aplicação local de uma pomada à base de óleo de fígado de bacalhau protege as lesões eventuais de uma infecção secundária. Não hesite em ir ao médico se a intensidade do frio perturbar a vascularização, se a pele tiver embranquecido ou se estiver insensível ou dorida. As frieiras graves podem acabar em gangrena.

6Como tratar as inflamações da pele

Embora a indústria cosmética tenha registado, nos últimos anos, nítidos progressos, que contribuíram para reduzir consideravelmente o número de casos, ninguém está ao abrigo de uma eventual reacção cutânea a um determinado produto cosmético. Estas reacções, ou dermatites, são inflamações da pele geralmente benignas e facilmente curáveis.
• As dermatites são provocadas pela aplicação de produtos como sabões, perfumes, solventes, detergentes e tintas. A irritação pode ser muito desagradável e acompanhada por um ardor e por um enrubescimento intensos. Pode ser imediata, ou seja, verificar-se logo ao primeiro contacto, ou só se manifestar depois de várias aplicações. Interrompido o contacto, as lesões depressa se curam. Uma forma de prevenir tais reacções consiste em usar luvas plásticas, forradas de algodão, quando se faz a limpeza doméstica. Além disso, seque sempre bem a pele depois de a lavar e aplique um creme neutro sem perfume.
• Os eczemas de contacto e as urticárias têm a sua origem num verdadeiro mecanismo de sensibilização imunitária. Na maioria das vezes, o primeiro contacto não tem consequências, mas, depois, a pele fica vermelha, incha, dá comichão e isso não só na zona de contacto, mas em todo o corpo. Existe uma variedade enorme de substâncias susceptíveis de provocarem eczemas de contacto ou urticária:

-  O níquel, que se encontra numa grande variedade de objectos correntes, como, por exemplo, as jóias, os fechos de correr, as fivelas dos cintos e os utensílios de cozinha em aço inoxidável; O níquel é, também, um dos componentes das ligas de ouro, de platina ou de prata.

- A borracha artificial, que se encontra nas luvas e nos sapatos;

- Alguns detergentes, corantes e solventes e a lanolina;

- Alguns cosméticos,como os desodorizantes e os sabões desodorizantes, os sais de banho, os produtos de tratamento capilar, os perfumes e os conservantes.

5Como tratar os sinais

Os sinais correspondem a pequenas alterações, mais ou menos volumosas, da cor e da textura da pele. São perfeitamente inofensivos, excepto em certos casos, que podem evoluir para um tipo grave de cancro. Por isso, se tiver um sinal e este mudar de cor (escurecer), fizer comichão, inchar, crescer ou deitar pus, vá ao médico sem demora. Relativamente a outros sinais que sejam incómodos, o médico poderá fazer uma ablação cirúrgica, com controlo da estrutura dos tecidos (controlo histológico).

4Como tratar as verrugas

As verrugas, pequenos tumores benignos da epiderme, devem-se à presença de um vírus. Normalmente, têm a forma de pequenas elevações irregulares, arredondadas, muito salientes e de cor mais ou menos escura. Surgem, com frequência, nos dedos e na planta dos pés e, mais raramente, nas costas das mãos e no rosto. Pode até acontecer que uma verruga obstrua o nariz ou um ouvido, mas é raro. São pouco contagiosas, embora tendam a reproduzir-se, de um lugar para outro, no mesmo indivíduo. As crianças e os adultos jovens são-lhes especialmente sensíveis. Na maior parte das vezes, as verrugas curam-se espontaneamente, mas leva tempo. Também se pode tentar destruí-las, por meio de pomadas ou de loções alcoólicas à base de ácido salicílico (atenção: evite tocar na pele sã à volta!), ou, simplesmente, recorrendo a compressas de água salgada.
Um médico poderá proceder a uma electrocoagulação ou a uma excisão local, ou recorrer à acção do frio ou do laser. Para as verrugas localizadas nas plantas dos pés, existe um aparelho, denominado “Dermojet”, que costuma dar bons resultados. Nunca tente arrancar ou cortar uma verruga.

3Como tratar a acne

A acne constitui um drama para muitos adolescentes, sobretudo, para os rapazes, já que a maioria (cerca de 80%) desenvolve este tipo de afecção da pele. Na maioria dos casos, a acne não oferece qualquer perigo real e desaparece, espontaneamente, ao cabo de alguns meses ou anos. No entanto, às vezes, as coisas complicam-se e os problemas mantêm-se, sob formas mais ou menos graves, sobretudo nos adultos.

O termo acne aplica-se, actualmente, a uma dermatose, ou afecção da pele, devida à inflamação dos folículos pilosos. Esta aparece ligada a uma retenção de gordura, nas pessoas cujas glândulas sebáceas são particularmente numerosas e activas. Caracteriza-se por uma erupção de pápulas, por vezes volumosas, que surgem à volta dos pontos negros. Os preconceitos respeitantes à acne têm, actualmente, tendência para desaparecer, mas convém recordar, mesmo assim, que a falta de sono, o mau funcionamento digestivo e as práticas sexuais não têm quaisquer responsabilidades no seu aparecimento. Mas o mesmo já não se pode dizer do abuso de álcool e/ou de tabaco, pois estes podem favorecer a evolução desta afecção. Também não está provado que alguns alimentos ricos em gorduras, como, por exemplo, o chocolate ou os fritos, tenham influência directa sobre a acne, mas há pessoas que podem reagir, individualmente, a certos alimentos.

De facto, a verdadeira causa da acne é ainda desconhecida. Por outro lado, não é possível curá-la, mas apenas minorar os seus efeitos:
– Lave a pele doente duas vezes por dia, com uma luva turca macia e sabão neutro, enxague abundantemente e seque bem. Os sabões especiais, as loções tónicas e os leites de beleza não têm qualquer vantagem adicional;
– Lave os cabelos uma ou duas vezes por semana, com um champô suave;
– Aplique, sob vigilância médica, uma pomada à base de peróxido de benzoílo, mas não exagere, porque esse produto pode irritar alguns tipos de pele. As loções à base de antibióticos também são eficazes. Para os casos graves, o médico receitará, geralmente, os mesmos medicamentos por via interna, ou, então, uma cura de anti-androgénios. O uso do enxofre já não se justifica.
– Utilize apenas cosméticos à base de óleo em água e não hesite em privar-se deles durante algumas semanas, se for necessário, Acrescentemos que as exposições prolongadas ao sol, ou às lâmpadas de raios ultravioletas, secam as borbulhas. Mas, infelizmente, facilitam a proliferação dos microquistos, sobretudo nos casos de acne mais graves. No entanto, é tudo uma questão de medida: uma exposição prudente, gradual e moderada pode, eventualmente, trazer-lhe algum alívio temporário. Saiba, também, que ficar muito tempo num local onde a atmosfera seja quente e húmida, ou num ambiente onde se transpira muito, pode agravar a acne; uma irritação local, ou mesmo o roçar da roupa, pode igualmente agravá-la ou, até, provocá-la.  Se não obtiver quaisquer melhoras, consulte um médico. E se o efeito inestético desta doença o perturbar muito, não hesite em partilhar a sua angústia com um psicólogo.

2Como tratar pontos negro na pele

Os pontos negros são pequenas acumulações de resíduos celulares e de gordura, que obstruem um poro e que endurecem em contacto com o ar.
Normalmente, basta uma leve pressão para os extrair, não com as unhas (o que aumentaria o risco de inflamação), mas com um instrumento especial, que se encontra à venda nas farmácias. Desinfecte esse instrumento antes de o utilizar, lave o rosto com água e sabão e sirva-se de um espelho de aumentar. Nunca tente rebentar uma borbulha com pus, ainda fechada, porque o seu conteúdo pode espalhar-se pela camada profunda da pele e provocar inflamações. Se costuma ter muitos pontos negros, evite os produtos de maquilhagem, sobretudo se estes forem gordurosos.

1Como tratar a comichão ou prurido

A coceira, a que os médicos dão o nome de prurido, designa uma desagradável comichão, provocada por uma perturbação funcional dos nervos da pele. O facto de nos esfregarmos provoca uma sensação nova que, em princípio, deveria anular a sensação inicial. A menos que o gesto não estimule a produção de endorfinas, substâncias que acalmam a sensação de comichão. Seja como for, é preciso evitar coçar-se durante muito tempo, porque isso poderia abrir pequenas feridas que correm o risco de infectar; depois, ao cicatrizar, essas feridas voltam a dar comichão e, dessa forma, entra-se num verdadeiro círculo vicioso. Para acalmar a comichão local e passageira, aplique um cubo de gelo ou esfregue a zona com uma solução de vinagre (uma colher de sopa de vinagre branco para uma chávena de água). Convém evitar as pomadas à base de benzocaína. Se a comichão continuar, ou se as eventuais vermelhidões aumentarem, vá ao médico.

Como as pessoas estão a chegar aqui:

 
  • problemas de pele
  • borbulhas no corpo
  • problemas de pele na cara
  • problemas na pele
  • borbulhas no corpo com comichão


10 Comentários to “Como tratar problemas de Pele
  1. Sa Cortes
    • Rogerio
  2. Divino
    • José Gonçalves
  3. JoaninhaB

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *