A importância da educação das crianças

A vida para ser bem vivida deve ter amor, carinho e amizade. O ser humano deve ser tratado com afeto e ensinado a se relacionar. Os pais têm a obrigação de dar muita importância à educação das crianças. Muitos pais acreditam que a educação das crianças seja algo óbvio e se baseiam muitas vezes em relações doentias adquiridas com seus próprios pais ou algum modelo que conheceram na infância.

para que a educação das crianças

Antes dos anos 70, acreditava-se que a criança era como uma tábua em branco, em que o adulto deveria preencher com tudo que achasse correto independentemente da vontade e maturidade da criança. Achava-se também que as crianças eram adultos em miniatura e por isso deveriam ser instruídas numa linguagem coloquial e exigente como se esperava delas. Tinham que ser educadas como adultos e isso deveria ocorrer para serem independentes logo ao nascer. Na Grécia antiga, as crianças eram educadas por um pedagogo que recebia a orientação de um astrólogo que através da astrologia previa como a criança deveria ser educada. Durante toda a história da humanidade, as diferentes culturas se comportaram de modo peculiar na maneira de educar filhos. Em nossa cultura, até os anos 70, existia uma forma tradicional bastante enérgica, considerando as crianças miniaturas dos adultos. Esta visão bastante racional e pouco condizente com a realidade começou a ser compreendida e modificada com alguns educadores e alguns filósofos na chamada ESCOLA NOVA. Entre eles, foram de muita valia as obras de Jean Piaget, biólogo que descobriu que o desenvolvimento cognitivo do ser humano não nasce pronto, mas vai se desenvolvendo paulatinamente desde o nascimento até a idade adulta como um casulo de seda em que cada camada vai sendo acrescentada na medida em que vão maturando as diferentes fases e partes do cérebro através do tempo e das relações que se estabelecem entre as crianças e os adultos. Portanto, o desenvolvimento da inteligência e das capacidades mentais vai adquirindo corpo através do desenvolvimento biológico acrescido de socialização e AFETO. Daí que muitas crianças que não convivem com seus pais ou algum adulto que esteja presente em sua vida afetiva, dando-lhes afeto, são muitas vezes reconhecidas como crianças com rebaixamento mental, pois crescem com as funções mentais diminuídas. Os animais precisam de pouco tempo na companhia das mães quando nascem e recebem alimento e cuidados específicos, que são interrompidos em poucos dias ou meses, dependendo do espécime, pois estão prontos no momento em que se separam dos pais e saem para o mundo. Já o homem é o único animal que precisa estar mais tempo com a mãe e o pai e de receber cuidados e educação por um tempo bem maior para que depois possa se desvincular fisicamente dos pais e se tornar um adulto maduro responsável e, assim, atingir a felicidade familiar e social onde vive.

  • E quanto seria esse tempo? Quem pode me responder?
  • Quais aspectos precisam ser considerados, observados e pensados para a maturação da criança para que ela se crie com sucesso? O que se entende como sucesso?

Eu diria que os aspectos básicos são:

  • EMOCIONAL,
  • PSÍQUICO,
  • INTELECTUAL,                                                     
  • SOCIAL,
  • FÍSICO E
  • ESPIRITUAL.

Dá para entender o que significam cada um desses fatores? E como podem contribuir para o equilíbrio do ser humano? Vamos procurar defini-los, falando do papel da percepção no desenvolvimento do ser e como são adquiridos estes aspectos. Pois é, o ser humano é um todo, composto por muitas partes, assim como a terra, o globo terrestre e os inúmeros países que o compõe. O ser humano recebe o conhecimento através de sua percepção. Esta percepção vai ajudá-lo a definir três aspectos importantes:

  1. Captação do seu próprio ser (quem sou eu)
  2. Captação dos outros seres que o rodeiam (a começar pelos mais próximos)
  3. Conhecimento do mundo que o cerca.

Todo este conhecimento acontece através da captação dos nossos cinco sentidos: visão, paladar, olfato, tato e audição. Para que uma criança se desenvolva adequadamente, deve ser vista como um ser multifacetado, complexo, desde seu ser físico-psíquico e neurológico que sofre influência de seu meio, ou seja, de uma cultura específica onde está sendo criado, além da influência exercida pelos seus pais em casa. Portanto, uma criança que tem certas características de nascimento como sua saúde biológica e psíquica, sofre muitas influências de seus pais e do meio onde vive como: clima, costumes, inteligência, tolerância, conhecimento, afeto, religião, condições de riqueza e cultura local, alimentação, esporte etc. Doenças genéticas ou adquiridas no decorrer da vida podem causar influências benéficas ou maléficas. Por causa desta complexidade inicial é que educar uma criança é um processo complexo, difícil e de certa forma relacionado aos valores de cada cultura. Por isso os pais deveriam conhecer seu funcionamento não apenas para decorar, mas numa educação real para poder usufruir desses conhecimentos com sabedoria e criatividade. Consequentemente, munidos deste conhecimento sobre o ato de educar deverão estabelecer seus valores para educar seus filhos com mais segurança e tranquilidade. Dentro desse conhecimento, está a biologia, a medicina, a nutrição, o esporte, a psicologia e a pedagogia que significam: como educar uma criança. Enfim, tudo que possa ser somado a nossa compreensão para podermos educar nossos filhos.

Como falamos dos seis aspectos que devem ser desenvolvidos no ser humano, vejamos como isto acontece

Aspecto físico

O aspecto físico– é através deste aspecto que ele se conhece assim como os seres e o mundo que estão ao seu redor. Se saudável ou doente, irá perceber todos estes aspectos de modo diferente.

Aspecto emocional

O aspecto emocional- é o que se refere às emoções e comportamentos. Como este aspecto faz com que a criança tenha uma personalidade equilibrada e viva uma vida feliz, através dele visamos um ser equilibrado e engajado na sociedade em que vive.

Aspecto psíquico

O aspecto psíquico- já se refere ao aspecto da saúde da sua psique e parte neurológica. Quando o ser apresenta algum distúrbio neuro ou psíquico que venha consigo desde o nascimento ou seja adquirido depois de algum trauma físico, acidente ou trauma psíquico e o que pode ser feito para minimizar este distúrbio que irá dificultar o desenvolvimento da criança.

Aspecto intelectual

O aspecto intelectual- este aspecto gerencia de modo geral como este indivíduo aprende e o que aprende. Existe a teoria de Piaget assim como outras que explicam como a criança aprende e por que aprender é bom para nossa cultura.

Aspecto social

O aspecto social- este aspecto significa como o individuo se relaciona com a família, outras pessoas e outros grupos.

Aspecto espiritual

O aspecto espiritual- se refere à maneira de encarar sua relação com o divino, como estabelece este vínculo com seu Deus e com a comunidade com quem vive. Portanto, o ser humano tem estes aspectos a compreender e a desenvolver para ser alguém inteiro, por isso a importância da educação das crianças é tão complexo e nada tão simplório como consideram algumas pessoas que talvez não tenham parado para pensar no caso. ESPERO QUE ESTE TEXTO SIRVA PARA UMA REFLEXÃO A RESPEITO DO QUE É EDUCAÇAO das crianças, PARA QUÊ e PARA QUEM ELA SE DESTINA. Num segundo momento, estaremos falando de como se educa, algo não tão simples e também onde a receita do bolo nem sempre se faz presente. E COMO PENSAMOS EM AUTONOMIA PARA NOSSOS FILHOS. por Ruth Sznajdleder



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :