O que é a planta medicinal Anho-casto

Anho-casto

Vitex agnus-castus

Os médicos da Grécia antiga, incluindo Hipócrates, recomendavam o anho-casto para diversos distúrbios. Actualmente, é uma das plantas mais receitadas para aliviar os sintomas da síndroma pré-menstrual (SPM) e de outros problemas relacionados.

Utilizações comuns

– Alivia os sintomas da síndroma pré-menstrual (SPM)

–  Regulariza a menstruação

– Alivia os afrontamentos da menopausa

ATENÇÃO!
O anho-casto afecta a produção de hormonas, pelo que não deve ser utilizado por mulheres sob medicação hormonal, incluindo pílulas anticoncepcionais e estrogénios, nem pelas grávidas

NÃO ESQUEÇA: Se sofre de alguma doença, consulte o médico antes de tomar suplementos.

Também designado por árvore-da-castidade e pimenteira-silvestre, o anho-casto é um pequeno arbusto com inflorescencias roxas em espiga e folhas longas e delicadas, natural da região mediterrânica, mas que cresce nos climas subtropicais de todo o Mundo. A parte medicinal da planta são os seus frutos, bagas vermelhas que são colhidas no Outono e postas a secar. Lembram, na forma, os grãos da pimenta-preta, e o sabor que emprestam a uma chávena de chá terapêutica é nitidamente apimentado.

Como actua
A utilização do anho-casto para as «queixas femininas» remonta a Hipócrates, no século iv a. C. Embora não contenha hormonas nem substâncias semelhantes, a planta induz a hipófise (situada na base do cérebro) a enviar aos ovários um sinal para aumentarem a produção da hormona feminina progesterona. Além disto, o anho–asto inibe a produção excessiva de prolactina, hormona que, principalmente, regula a produção de leite materno, mas que tem outras acções menos bem compreendidas.

BENEFÍCIOS PRINCIPAIS: Alguns cientistas crêem que as mulheres que, por regra, sofrem da síndroma pré-menstrual (SPM) produzem progesterona insuficiente nas duas últimas semanas do ciclo menstrual. Esta deficiência provoca um desequilíbrio entre os níveis de progesterona e os de estrogénios do organismo. O anho-casto restabelece o equilíbrio hormonal, aliviando as queixas relacionadas com a SPM, como a irritabilidade, a sensação de inchaço e a depressão. Estudos feitos na Alemanha indicam que a planta proporciona pelo menos algum alívio dos sintomas da SPM em cerca de 90% das mulheres — e em algumas os sintomas desapareceram mesmo. A acção do anho-casto na redução da prolactina ajuda a diminuir as dores e hipersensibilidade dos seios sentidas por algumas mulheres antes da menstruação, ainda que não sofram de outros sintomas pré-menstruais.

OUTROS BENEFÍCIOS: Como a ocorrência, no organismo, de níveis elevados de prolactina e níveis baixos de progesterona pode inibir a ovulação mensal, o anho-casto poderá ser útil às mulheres com dificuldade em engravidar. A planta actua especialmente bem nas mulheres com níveis de progesterona ligeiros ou moderadamente baixos. Quando um excesso de prolactina provoca a cessação da menstruação (a chamada amenorreia), a planta consegue restabelecer um ciclo mensal normal.
Também os afrontamentos da menopausa resultam de alterações hormonais comandadas pela hipófise, pelo que as mulheres no decurso da menopausa podem ter vantagens em experimentar anho-casto. Utilizada por si só ou em combinação com outras, como a angélica-chinesa, a planta pode aliviar os afrontamentos e suores que ocorrem periodicamente.
O anho-casto é também, por vezes, aconselhado no tratamento da acne relacionada com a menstruação.

Como tomar

O nome de anho-casto deve-se à crença de que a planta suprimia a libido. Na Idade Média, os monges mascavam as bagas secas a fim de os ajudar a manter os seus votos de celibato.

DOSAGEM: Para tratamento, quer da SPM, quer da hipersensibilidade dos seios, da amenorreia ou de outros distúrbios menstruais, a dose de anho-casto é a mesma. Sob a forma de tintura, tomar V2 colher de chá num copo de água duas vezes ao dia. A dose equivalente de extracto em pó, seja em comprimidos, seja em cápsulas, é de 225 mg, normalizados para conterem 0,5% de agnósido (composto activo do anho-casto). Para os afrontamentos da menopausa, tomar a mesma dose (‘/2 colher de chá de tintura ou 225 mg de extracto em pó) duas vezes por dia.

UTILIZAÇÃO: Para melhorar a sua absorção, tomar o anho-casto com o estômago vazio; a primeira dose deve ser sempre tomada de manhã. Mesmo após 10 dias apenas, a mulher com sintomas de SPM notará provavelmente melhoras durante o ciclo menstrual seguinte. Mas pode demorar três meses até se sentirem todos os efeitos benéficos da planta.

Possíveis efeitos secundários
A maioria das pessoas não sente efeitos secundários adversos por tomarem anho-casto, mas estudos mostram que podem ocorrer, numa pequena percentagem de mulheres, irritação do estômago ou uma erupção na pele. Além disso, algumas mulheres podem experimentar um aumento do fluxo menstrual depois de tomarem esta planta.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :