O que é a Massagem?

A massagem é uma forma instintiva de comunicar e de confortar. Entre os animais, as mães afagam os filhos, e adultos de muitas espécies esfregam-se ou fazem mutuamente a higiene.
Embora existam muitos tipos de massagem, todos eles usam, de uma forma sistemática, movimentos de deslizamento, fricção, pressão, amassamento e batimento da pele, dos músculos e das articulações. A massagem utiliza-se frequentemente em combinação com outras técnicas, especialmente a electroterapia e a hidroterapia.

Origens da Massagem

Medicamente, a massagem é a mais antiga forma de tratamento utilizada em todas as culturas. Os mais antigos escritos médicos chineses, egípcios e indianos descrevem usos preventivos e terapêuticos da massagem. Galeno, médico romano do século II, dava massagens ao imperador e aos gladiadores e escreveu mais de uma dúzia de livros sobre a massagem.
A terapia de Rolf  usa batimentos e manipulação do tecido conjuntivo. A reflexologia  estimula pontos de pressão específicos, em regra nos pés. O shiatsu é uma outra forma de massagem por pontos de pressão.
A massagem clássica, ou sueca, foi criada na Suécia, nos princípios do século XIX, pelo ginasta Per Henrik Ling; quando ele morreu, em 1838, já havia institutos de massagem em diversos países.
Depois da I Guerra Mundial, a massagem manual foi sendo aos poucos substituída por aparelhos eléctricos utilizados na fisioterapia. Na década de 40, a massagem terapêutica foi eclipsada pela medicina moderna e relegada para centros de massagem obsoletos ou desdenhada como um luxo de ricos. Nos últimos anos, as opiniões mudaram e a massagem manual é novamente considerada um útil instrumento terapêutico.

Profissionais de Massagem

Quase todas as pessoas podem praticar formas simples de massagem em si próprias ou nos outros, mas é indispensável uma formação especial para dominar a técnica da massagem terapêutica. Dependendo do que se pretende praticar, a aprendizagem vai de alguns meses a um ano ou mais. Há instituições que ensinam e conferem licença para praticar certas formas especializadas de massagem, como a terapia de Rolf, amassamento vigoroso e profundo, e a reflexologia ou o shiatsu, técnicas que implicam pressão ou massagem de pontos de pressão específicos para aliviar as dores.
Os massagistas podem exercer a sua actividade de forma independente ou trabalhar em colaboração com fisioterapeutas, médicos desportivos, especialistas em reabilitação, osteopatas e quiroterapeutas. Quando se utiliza
Utiliza-se a massagem para aliviar a rigidez, a tensão e a dor nos músculos e para dar conforto e ajudar a dominar o stress. Muitos treinadores de atletas recomendam-na para relaxamento dos músculos antes das competições ou para aliviar as dores a seguir. A massagem pode também aliviar cãibras nas pernas. Se acorda frequentemente com cãibras nas pernas, experimente massajá-las antes de se deitar. As massagens nas costas e nos ombros podem ajudar a aliviar as dores do trabalho de parto, e massagens suaves são uma forma de acalmar as cólicas em bebés. As enxaquecas e as dores de cabeça de tensão podem melhorar com massagens, e o mesmo acontece com dores na região lombar devido a espasmos musculares.

Como actua a Massagem

Na generalidade, a massagem actua reduzindo a tensão muscular e psicológica, promovendo o relaxamento. O emprego de óleos aromáticos durante a massagem ajuda a aprofundar o relaxamento. A massagem aumenta o afluxo de sangue à área que está a ser massajada, o que pode acelerar a cura. No entanto, ao invés do que em geral se pensa, não acelera a expulsão de toxinas do organismo.
Os profissionais das técnicas de massagem que utilizam pontos de pressão — o shiatsu, a reflexologia e a digitopunctura, por exemplo — apregoam benefícios semelhantes aos da acupunctura. O objectivo é aplicar pressão num ponto específico do corpo para provocar uma reacção noutro local.

O que esperar da Massagem

Na massagem sueca, ou europeia, a pessoa que é tratada deita-se sobre uma marquesa ou um colchão no chão, com o massagista de pé ou de joelhos ao seu lado. As partes do corpo que não vão ser massajadas são cobertas por uma toalha ou lençol. Aplica-se à pele descoberta um óleo aquecido, muitas vezes perfumado, e procede-se então à massagem.
Conforme a manipulação usada, o massagista utiliza os dedos, as palmas ou os lados das mãos, além dos cotovelos ou antebraços. Na sua maioria, estas manipulações são suaves e agradáveis. Mas na massagem profunda os músculos são vigorosamente manipulados. O efeito deverá ser revigorante e não desagradável.
A terapia de Rolf, outra forma de massagem vigorosa, implica a manipulação do tecido conjuntivo profundo, a faseia, que envolve os músculos. O terapeuta utiliza as mãos, dedos e cotovelos para pressionar profundamente ou bater repetidamente diversas partes do corpo. A sessão pode ser dolorosa, mas as pessoas dizem sentir-se depois muito bem.
Há outras terapias que incorporam a massagem como parte da sua abordagem geral. A terapia de Heller, uma variante da terapia de Rolf, combina a manipulação dos tecidos profundos com exercícios de postura. E a terapia de polaridade utiliza a massagem para controlar e reencaminhar o fluxo energético do corpo. Emprega também o ioga, o exercício e o aconselhamento psicológico e nutricional para uma abordagem completa da saúde e da cura.

PRECAUÇÕES

Não faça massagens se tiver febre, uma doença infecciosa ou uma crise de flebite, pois pode piorar a situação.
Evite a terapia de Rolf e outras técnicas de massagem dos tecidos profundos se sofrer de osteoporose ou um problema ósseo semelhante: os batimentos vigorosos podem causar uma fractura.
Suspenda imediatamente a massagem das costas se lhe causar dor aguda ou dor que irradia para as nádegas ou pernas.
Evite massagens directas sobre uma equimose, queimadura, ferida ou incisão não cicatrizada, varizes ou infecção ou erupção cutânea. Massaje as áreas adjacentes para reduzir o desconforto.
? Consulte o seu médico antes de se submeter a massagens se sofre de doença crónica, como diabetes ou cardiopatia.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :