Dieta e desintoxicação

A alimentação constitui a primeira linha de defesa contra os ataques das toxinas. Ao controlarmos o que levamos à boca, conseguimos reduzir muitas toxinas que, de outro modo, poderiam ser introduzidas no organismo. Tradicionalmente, isto significa renunciar completamente ao café, ao pão, ao leite, às bebidas alcoólicas e à carne vermelha. Se pretender fazer isso, está no seu direito; mas, se deixar de tomar café ao pequeno-almoço não o impede de desintoxicar o seu corpo de outras formas, para quê incomodar-se? Não tem graça nenhuma, além de ser desnecessário. Como já mencionámos, há provas científicas de que o organismo pode tolerar uma ou duas bebidas alcoólicas por dia, sem que isso afecte a saúde, e que pode lidar facilmente com três chávenas de café por dia, sem efeitos prejudiciais.

Poderá ficar surpreendido ao ler isto, mas o organismo poderá combater até cerca de 20 g de gordura saturada por dia (a quantidade encontrada num bife de 75 g de carne vermelha magra), sem quaisquer problemas para a saúde. Se o seu organismo não lhes for intolerante, poderá também comer trigo e lacticínios sem que lhe causem quaisquer problemas. Consequentemente, apesar da reputação «tóxica» que têm, não há razões para que tais alimentos devam ser excluídos da sua dieta -desde que não exceda certos limites. O importante é reduzir poluentes perigosos, como pesticidas, hormonas e metais pesados.

REDUZIR A ABSORÇÃO DE TOXINAS

Num mundo ideal, deveríamos comer apenas alimentos orgânicos e obtermos os ovos de galinhas criadas em liberdade, mas o preço da comida orgânica nem sempre nos permite adquiri-la. Todavia, há um meio-termo. Se não puder comer unicamente alimentos orgânicos, o conselho da British Soil Association é que consuma pelo menos versões orgânicas de alimentos, como pão ou leite, por exemplo, que tenham uma parte importante na sua dieta. Compre também alimentos orgânicos, se

consumir produtos muito expostos a pesticidas -frutos sumarentos, como morangos ou amoras, que os absorvem mais facilmente, ou alfaces, pois, quando produzidas em grandes quantidades, são tratadas com pesticidas para evitar a destruição da colheita. Nos EUA, a Food and Drug Administration também inclui pimentos, espinafres, cerejas, maçãs e pêssegos, pois apresentam, frequentemente, resíduos de pesticidas mais elevados do que o normal, pelo que deverá optar pelas versões orgânicas destes produtos.

No que respeita a outros frutos e vegetais, passá-los simplesmente por água poderá ajudar a reduzir os resíduos de pesticidas. Passe-os por água corrente e esfregue-lhes a pele com uma escova (uma escova de dentes nova serve). Tenha também muito cuidado ao comprar fruta e vegetais – se os adquirir a produtores situados à beira de estradas ou em lojas junto de estradas concorridas, que exponham os alimentos no exterior, poderão estar contaminados pelos metais pesados expelidos pelos escapes dos carros. Finalmente, tal como se verifica nos seres humanos, nos animais as toxinas também são armazenadas na gordura. Desta forma, escolha unicamente peças de carne magra e retire-lhe todas as gorduras que puder. Se fizer tudo o que lhe indicámos – ou mesmo metade – começará a reduzir substancialmente a carga de toxinas no organismo.

ALIMENTOS QUE ESTIMULEM AS ENZIMAS

Uma desintoxicação saudável significa mais do que comer alimentos que sejam pobres em toxinas. Ao escolher tipos particulares de alimentos, poderá reforçar surpreendentemente a eficácia do seu sistema de desintoxicação natural. Como já explicámos, grande parte do processamento das toxinas no organismo ocorre no fígado, onde as enzimas as transformam em substâncias solúveis em água de forma a serem rapidamente expelidas. Se ingerir tipos particulares de alimentos, poderá estimular os níveis destas enzimas produzidas pelo organismo. Além disso, muitos dos alimentos que estimulam as enzimas reforçam ainda mais a desintoxicação, dado que se combinam com as toxinas e as arrastam para fora do organismo. Combine isto com alimentos que estimulem o funcionamento dos intestinos e dos rins, assim como com alimentos que neutralizem os nocivos radicais livres, e terá o equivalente a um aspirador de toxinas a trabalhar esforçadamente para lhe melhorar a saúde.



1 Comentário to “Dieta e desintoxicação”
  1. Tereza

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :