Como poupar para a reforma

A esperança média de vida tem vindo a aumentar e, por isso, saber como poupar para a reforma tem ganho cada vez mais relevo. Já chega, mesmo, a ser uma obsessão, pelo que todos somos responsáveis no sentido de nos prepararmos e planearmos para a reforma, de forma a podermos fazer face à significativa redução da taxa de substituição que vamos enfrentar.

Todos os cidadãos em idade de ativo deveriam, sim, assumir um papel de maior intervenção na diversidade das fontes de rendimento da sua futura reforma. Quer isto dizer que se deveria adequar as pensões à combinação de variados pilares, por forma a ser possível complementar de forma adequada a pensão que mais tarde vai ser atribuída pelo Estado.

 

 

Até hoje, a opção mais natural e que a grande maioria tem tomado como acumulação para o tempo da reforma são os Fundos de Pensões, pois eles constituir-se-ão como instrumentos de poupança especialmente virados para a reforma e que, deste modo, acabam por beneficiar de uma gestão profissional, transparente e diversificada de investimentos, uma vez que estão sujeitos a regulamentação e supervisão exigentes.

Mas estas não são as únicas opções. Desde cedo e já, saber como poupar para a reforma não custa e está mesmo mais acessível do que nos lembramos. De facto, a partir de cinco e até 20 Euros por mês é perfeitamente possível criar um pé-de-meia para o nosso futuro. É verdade que para a maioria de nós, poupar é um real desafio e difícil de cumprir, pois o rendimento disponível também diminuiu. Mas, mesmo assim, poupar para a reforma pode mesmo começar com 50 cêntimos ou um euro. Tudo está relacionado com uma postura diária.

O primeiro passo a dar é decisivo. Não parta derrotado, ou seja, não pense que é impossível poupar. Olhe para as suas despesas e tente verificar onde será possível cortar. Pode renegociar contratos nos seguros, nas telecomunicações (ligue para o seu operador e refira que vai mudar e verá como surgirá alguma promoção e descontos).

Esta opção é muito semelhante a uma velha expressão, a “poupança molha tolos”, pois apesar de não notar, está a economizar, ou seja, fazer uma transferência automática de 5, 10 ou 15 Euros por mês do seu salário para uma conta à parte. Desde logo já estará a viver com menos e basta adaptar.

De facto, caso ainda não tenha percebido, os bancos estão cada vez mais a facilitar e incentivar as pessoas a começar a poupar partindo de montantes bastante reduzidos.

Por outro lado, saber como poupar para a reforma também pode significar a aquisição de produtos vocacionados para o longo prazo, como os PPR – Planos Poupança Reforma – ou seguros de capitalização. Para quem não sabe, são produtos com benefícios fiscais sobre a forma de tributação mais favorável. Por exemplo, num PPR, se apenas movimentar o dinheiro na altura da sua reforma, a taxa vai cair para mais de metade – em vez de 28% vai para 11,5%.

Para poupar para a reforma, aproveite desde o início da carreira, pois existem menos despesas e pode assumir mais riscos.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :