Como emagrecer com ervas medicinais

Existe uma panóplia cada vez maior de ervas medicinais para emagrecer.

A natureza encarrega-se de nos fornecer diversas ervas com componentes medicinais. Essas ervas precisam de ser minuciosamente escolhidas, para que assim possamos usufruir a 100% deste método mais saudável, muito eficaz na ajuda de perda de peso.

Diariamente são feitas pesquisas para avaliar as ervas que melhor se adequam a determinada doença e proporcionam uma cura mais rápida e eficiente. Mas, também é verdade que podemos emagrecer com algumas dessas ervas medicinais.

 

 

Perder peso

Ainda não foi encontrada uma forma rápida para a perda de peso. Na verdade, o emagrecimento à base de ervas medicinais é feito gradualmente e é aconselhado a pessoas pacientes que não queiram ver grandes resultados num curto período de tempo.

Contudo, hoje em dia, o mercado dá-nos muito por onde escolher. Ora podemos optar por comprimidos, ora por suplementos que nos ajudam no processo de emagrecimento.

Existem variados tipos de ervas medicinais que nos auxiliam na perca de peso. Veja em seguida a lista.

  • Ephedra Value: Esta suprime o apetite e acelera o metabolismo através da termogénese (produção de calor). Este componente aumenta a queima de gordura. Alguns dos seus efeitos secundários são: pressão alta, batimentos cardíacos irregulares (arritmia), insónias, tremores, convulsões, ataques cardíacos e derrames.
  • Kite-o-san: este suplemento é feito à base de marisco sendo que quando ele passa por todo o organismo não deixa que este absorva as calorias.
  • Cascara: é um laxante muito bem conceituado entre os suplementos para a perda de pesa devidamente aprovada pela FDA (Food and Drug Administration nos EUA).
  • Triphala (Emblica officinalis): promove o apetite normal, melhora a digestão e elimina as gorduras indesejáveis do corpo. Tem propriedades antioxidantes.
  • Aloe Vera (Aloe barbadensis): melhora a digestão e a limpeza do trato digestivo, sendo que esta erva medicinal também ajuda a emagrecer.
  • Senna: é o principal ingrediente em chás de emagrecimento sendo que funciona como laxante. Possíveis efeitos secundários são problemas no cólon e desidratação.
  • Picolinato de cromo: nutriente que ajuda na regulação do nível de açúcar no sangue. Pode conduzir à desidratação em caso de sobre-dosagem.

 

Não podemos negar que estas plantas têm uma eficiência bastante razoável no processo de emagrecimento. No entanto a ingestão destas pílulas podem resultar em pressão alta, problemas cardíacos (entre outras).

Dentro da panóplia dos suplementos alimentares, à base de ervas medicinais, existem alguns que têm por objetivo a perda do peso em excesso. Contudo, existe um componente que se destaca de entre todos aqueles que acima apresentámos: a L- Carnitina.

A L- Carnitina é um aminoácido naturalmente produzido no nosso corpo que se segrega à gordura e se encarrega do seu transporte por todo o nosso organismo. Ela ajuda a que essa mesma gordura não se acumule no nosso corpo transformando-a em energia.

Em todos os regimes alimentares, sejam eles à base de ervas medicinais, mas também de frutas ou apenas exercício físico, estes têm de ser combinados com uma dieta rigorosa e saudável. É por isso bastante importante que não se salte refeições (por exemplo), se queremos que estas pequenas ajudas sejam proveitosas.



4 Comentários to “Como emagrecer com ervas medicinais”

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :