A depressão leve

A depressão leve é uma condição mental, em que a pessoa está num estado melancólico, é uma forma mais branda de depressão, que persiste durante muito tempo e que muitas vezes se torna sinónimo de distimia. É muito difícil diferenciar a depressão leve dos distúrbios emocionais. O paciente perde o entusiasmo pela vida, torna-se apático, recusa-se a interagir com os outros, e sofre de auto-estima baixa e de fadiga.

Manifesta-se quando a pessoa se assusta com maior facilidade, está mais confusa, tem diminuição de concentração e falta de memória. As pessoas com este cansaço mostram menos tolerância e sentem-se frustradas, com muita facilidade.
As glândulas adrenais que produzem níveis mais baixos de hormonas como a testosterona e o estrogénio são conhecidas por estarem associados à depressão. Quando estas glândulas não funcionam correctamente, as pessoas podem sofrer de insónia.
Embora leve, esta depressão provoca sofrimento e perturbação. A depressão leve, geralmente passa despercebida, uma vez que o paciente não acha que os sintomas sejam graves o suficiente para abordar um médico.
A depressão leve pode ser vivenciada como uma condição permanente constante por um período breve ou pode ser periódica e reaparecer em intervalos. Tratar a depressão leve quando está em forma leve pode impedir que esta se torne numa depressão grave.
Este distúrbio é mais propenso a ocorrer em mulheres maduras. As pessoas que vivem sob tensão constante, como o preconceito, doenças incessantes, penúria etc., são susceptíveis de sofrer de depressão.
Quem sofre de depressão leve pode pensar que os seus sintomas são normais. A depressão é uma doença mental, complicada, que produz sintomas físicos e emocionais. É comum que as pessoas que sofrem de depressão experimentem vários episódios ao longo das suas vidas, estes variam em gravidade e extensão por uma variedade de factores. Os sintomas da depressão, mesmo da depressão leve, podem interferir com os relacionamentos pessoais dos pacientes, a sua capacidade de trabalho e capacidade de cuidar adequadamente de si próprios.
Os sinais e sintomas da depressão leve incluem:

Alteração de disposição:

O paciente geralmente tem a sensação de tristeza, desespero, desânimo, ou sente-se desinteressado. O paciente pode ficar triste e considera que a sua existência converge para um fim trágico. Pode sentir-se desmotivado e pode ter, inexplicáveis, ataques de choro e soluços, isto é típico da depressão. Os sofredores podem ter uma natureza emocional extremamente delicada. Exibem uma natureza furiosa e são anormalmente ‘petulantes’ e ‘espinhosos’. Tornam-se irritadiços e recorrem à ‘guerra’ na menor provocação. Estão frequentemente envolvidos em brigas. São muito impacientes com as coisas e com as situações, simplesmente não podem esperar. Comportam-se como se não tivessem tempo e irritam-se com facilidade. Não aceitam o fracasso.

 

Tristeza persistente
Um dos sintomas mais distinguíveis da depressão leve é a tristeza persistente ou a ansiedade. Muitas vezes referida como “sinto-me mal,” esse sentimento de infelicidade não tem uma fonte distinta e apresenta-se lentamente ao longo do tempo.

Desinteresse nas actividades comuns
Um sintoma de depressão leve é uma perda de interesse em actividades diárias, como passar o tempo com a família, trabalhar ou executando tarefas domésticas, como a limpeza ou preparação de alimentos.

Falta de atenção:

Os pacientes podem deixar de apreciar as coisas de que gostavam antes. Podem detestar a boa comida de que antes gostavam. Retiram-se das amizades e companhias. Os seus passatempos são limitados e já não desfrutam deles como antes. A música de que gostavam também se tornou chata. Tornam-se tímidos e recusam-se a interagir com amigos e família.

Autoconfiança:

Os seus níveis de confiança baixam e não conseguem atender às suas tarefas diárias com confiança. Acham-se inadequados. Sentem remorsos e culpa.

Falta de energia:

Os pacientes sentem-se esgotados, cansados e sem força, com frequência. Sofrem de fadiga física e psicológica, não só se sentem enfraquecidos, mas a sua aparência é realmente de desgaste.

Perda de foco (visão):

Os pacientes ficam desorientados e perdem a direcção mental, em algumas ocasiões. Não apreciam as coisas nem as situações. Simplesmente não conseguem decidir por si próprios. Distraiem-se e desviam-se com facilidade. Não conseguem falar com coerência. Sofrem de perda de memória temporária. Não se lembram de coisas ou de eventos. Esquecem-se constantemente.

Diminuição de peso:

Os pacientes perdem a vontade de comer. Parecem nunca sentir fome. Mesmo que comam, o padrão será irregular e caótico. Tornam-se malnutridos e aos poucos, perdem peso.

Quem sofre de depressão leve pode perder interesse na comida ou ter desejos anormais de certos alimentos, principalmente carbohidratos.

Défice e excesso de sono:

Quem sofre de depressão leve demonstra características do sono estranhas. Estas oscilam entre a insónia (sono deficiente) e hipersónia (sono excessivo). Podem frequentemente ficar acordados durante a noite e dormir durante o dia. Geralmente dormem muito.

Causas da Depressão Leve

A depressão leve pode ser causada por factores ambientais, tais como eventos de mudança de vida, problemas financeiros ou a morte de um ente querido. No entanto, as alterações dos neuro transmissores no cérebro e os genes também podem causar distemia.

Factores de Risco da Depressão Leve:
Qualquer pessoa pode sofrer de depressão, no entanto, pessoas com história familiar de depressão ou com história de trauma ou de abuso são mais propensos a sofrer de depressão. Outros factores de risco incluem a falta de apoio da família e amigos, dificuldades financeiras ou de emprego e abuso de drogas ou de álcool.

Diagnóstico da Depressão Leve:
Diagnosticar a depressão leve geralmente envolve uma avaliação – exames de sangue, exames psicológicos e um exame físico, por um profissional de saúde mental e / ou um médico.

Tratamento da Depressão Leve

Tratar a depressão leve pode envolver aconselhamento ou técnicas de auto-ajuda, geralmente em combinação com medicamentos.

A depressão leve geralmente provoca sintomas que são detectáveis e que têm impacto nas actividades diárias. Pode-se esperar que o transtorno depressivo leve se apresente com sintomas semelhantes aos dos distúrbios depressivos, porém com menor intensidade. Até certo ponto isto é verdade, mas no transtorno depressivo leve é frequente existirem sintomas adicionais que são menos proeminentes em transtornos graves. Estes sintomas foram caracterizados no passado como neuróticos e que incluem a ansiedade, as fobias, os sintomas obsessivos e, menos frequentemente, os sintomas dissociativos.

 

tratamento da Depressão Leve:
Existem muitas opções terapêuticas disponíveis para tratar a depressão leve.
• Mudanças no estilo de vida, tais como o exercício regular, relaxamento, sono suficiente e regular, etc. Isto por vezes é o suficiente.
• Terapias naturais, tais como St John’s Wart também podem ser tratamentos eficazes para a depressão, se for diagnosticada precocemente.

A depressão leve, pode tornar-se em depressão profunda

De acordo com uma nova pesquisa, para maioria das pessoas cuja depressão não seja tratada, os sintomas persistem e pioram com o tempo, acabando com um diagnóstico de depressão profunda. Esta conclusão resulta de um estudo em 348 adultos em quem tinha sido diagnosticado sintomas depressivos leves por os seus médicos de família e que não receberam tratamento para a depressão leve.
Quatro anos depois, os pesquisadores, da Universidade da Columbia, descobriram que 62 por cento do grupo estava a sofrer de depressão profunda. Além disso, o seu nível de funcionamento social era significativamente pior e tinham seis vezes mais probabilidade de recorrer aos psiquiatras, isto a partir do ano seguinte ao diagnóstico.

O que fazer quanto à depressão leve
Um estudo recente, muito divulgado sugere que as pessoas com casos de depressão leve não beneficiam da medicação anti depressiva. No entanto, isso não significa que a depressão leve deva ser ignorada.
Como referido anteriormente se os sintomas da depressão leve não forem tratados, eles não desaparecem por si próprios, de facto, podem evoluir para uma depressão grave. A questão de se procurar ajuda para a depressão leve, pode ser difícil tanto para o paciente como para o médico. Mas, pelo menos, parece prudente discutir o assunto com um médico de cuidados primários e receber acompanhamento contínuo para avaliar se os sintomas estão a melhorar ou a piorar. Além disso, os pacientes com depressão leve geralmente beneficiam de ‘remédios fáceis’ como um aumento na actividade física, alimentação saudável, horários de sono melhorados e ter alguém de apoio, com quem conversar.

Como as pessoas estão a chegar aqui:

 
  • depressão leve
  • o que é depressão leve
  • como tratar depressao leve
  • tratamento depressão leve
  • depressão leve tratamento


15 Comentários to “A depressão leve
  1. Lucinda Guacha
  2. Ze Saraiva
  3. isabel mendes
  4. esperança
  5. joice
    • Pedro pereira
  6. juh
  7. Pedro pereira
  8. jose rodrigues
  9. Airton Dênnis
  10. maria
  11. caah
  12. caah
  13. Matt

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *