Propriedades da planta medicinal Enula-campana

enula-campana

Enula-campana

Inula helenium L.
Inula-campana Bras.: inula, inulina
Compostas

A énula-campana tem um passado maravilhoso. Teofrasto, Dioscórides e Plínio na Antiguidade, Alberto, o Grande, e Santa Hildegarda na Idade Média e Mattioli no Renascimento enalteceram os seus méritos, e a sua fama manteve-se até à actualidade. Apenas a raiz é verdadeiramente activa. Depois de colhida, é cortada em pedaços e seca ao sol. Outrora, na Alemanha, possibilitava o fabrico de um vinho de énula, também chamado «potio Paulina», em memória da recomendação de S. Paulo a Timóteo para beber um pouco de vinho a fim de curar a debilidade do seu estômago. Na Alsácia, o reps é ainda hoje obtido pela maceração da raiz de énula-campana em mosto.
O helenium deriva de helenion, nome grego da planta, que, por sua vez, parece derivar de Elenê; segundo a lenda, a planta nascera das lágrimas de Helena, mulher de Menelau, causa da Guerra de Tróia.

A énula-campana é uma planta grande, outrora cultivada devido à sua raiz medicinal; abandonou, porém, as antigas plantações, encontrando-se actualmente muito difundida, embora desigualmente distribuída.

Habitat da énula-campana: Europa, desigualmente distribuída, evadida das culturas antigas, valas, sebes; cultivada em Portugal como planta ornamental; até 800 m.

Identificação da planta énula-campana: de 1 a 2 m de altura. Vivaz, caule robusto, erecto; folhas dentadas, espessas, esbranquiçadas na página inferior, sendo as caulinares sésseis, invaglnantes, as da base muito grandes, pecioladas; flores amarelas (Maio-Setembro), em grandes capítulos, invólucro com brácteas desiguais, lígulas compridas e numerosas; aquénio castanho, com papilho simples, avermelhado; raízes grossas.

Partes utilizadas da énula-campana: raiz.

Componentes da énula-campana: inulina, matérias pécticas e resinosas

Propriedades medicinais da énula-campana: antiespasmódico, béquico, colerético, sedativo, tónico, vermífugo.

Usada no tratamento: apetite, bronquite, dartro, estômago, tosse, ureia, vómito.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :