Planta medicinal Bardana-maior

bardana

Bardana-maior

(Arciium lappa L. Bardana, pegamassa, erva-dos-tinhosos)

Compostas

A bardana-maior é uma planta bienal com caule robusto. Só floresce no segundo ano e os seus enormes capítulos pedunculados servem de projécteis para os jogos das crianças dos meios rurais. O seu nome genérico deriva do grego a retos, urso, e o da espécie do grego lambanô, eu tomo. O nome completo evoca, assim, o seu aspecto hirsuto. Segundo algumas opiniões, é uma erva daninha; segundo outras, uma verdura com o sabor dos cersefis.

O êxito medicinal da planta data da Antiguidade, não sendo nunca contrariado ao longo dos séculos. Todas as suas partes são úteis e muito mais eficazes quando utilizadas frescas. As folhas, esmagadas e aplicadas em cataplasmas sobre a epiderme, têm uma acção bactericida que as torna um remédio para inúmeras doenças cutâneas; segundo a tradição, curaram o rei Henrique III de França de uma grave doença de pele. Devido à sua acção anlivenenosa, acalmam a dor e a tumefacção produzidas por picadas de insectos e aranhas. Para uso interno, utilizam-se as raízes e, por vezes, as sementes.

Em Portugal, existe, além desta espécie, a Arcíium minus Bernh., planta de menor porte, com a designação de bardana-ordinária, ou pe-gamassa-menor, com propriedades idênticas.

Não confundir a raiz com a da beladona.

Habitat da bardana-maior: Europa, caminhos; até 1800 m.

Identificaçãoda planta bardana-maior: de 0,50 a 2 m de altura. Bienal, caule robusto, canelado; folhas verdes na página superior, cinzento-claras e aveludadas na inferior, grandes, cordiformes, denticuladas, pecioladas, sendo as caulinares superiores mais pequenas e frequentemente sésseis; flores cor-de-rosa-púrpura (Julho-Setembro), agrupadas em corimbos frouxos de volumosos capítulos pedunculados, esféricos, rodeados de brácleas verdes, terminadas em ponta; aquénio castanho-avermelhado-claro, com papilho; raiz comprida, aprumada, carnuda.
Inodora; sabor amargo e açucarado.

Partes da planta bardana-maior utilizadas: raiz fresca, folhas, sementes.

Componentes da bardana-maior: tanino, óleo essencial, potássio, resina, heterósido, composto antibiótico

Propriedades medicinais da planta bardana-maior: antidiabético, antidiarreico, anti-séptico, colerético, depurativo, diurético, hipoglicemiante, sudorífico.

Beneficios da bardana-maior no tratamento de : abcesso, acne, cabelo, cura de Primavera, diabetes, ferida, gota, impetigo, litíase, mordedura, pele, picadas, prurido, reumatismo, rubéola, sudação, úlcera cutânea.



1 Comentário to “Planta medicinal Bardana-maior”
  1. Raul Gouveia

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :