Planta Héspere, erva-alheira ou juliana-dos-jardins – características e propriedades terapêuticas

hesperis-matrona

Hesperis matronalis L.
Juliana, juliana-dos-jardins Bras.: erva-alheira

Crucíferas

A Hesperis matrona/is L., de flores brancas, cor-de-rosa ou violáceas, é um habitante selvagem das clareiras, onde exala o seu perfume ao cair da tarde. Cultiva-se nos jardins para fazer cercaduras nos canteiros, mas a sua exuberância natural torna, por vezes, necessário limitar a sua propagação. Então, com a ajuda das abelhas que a procuram, ultrapassa facilmente as cercas e reconquista a sua liberdade ao longo dos caminhos. Na Antiguidade, os naturalistas confundiam-na com o goivo, sendo, no entanto, bem descrita na Idade Média.

Introduzida na Áustria a partir da Turquia, passou no século XVII à França e depois à Itália.
No século XIX. o fitoterapeuta Cazin verificou as suas propriedades terapêuticas, confirmando que a planta é diurética, expectorante e sudorífica. O seu suco misturado com leite ou uma infusão das folhas ou o vinho em que estas foram maceradas são bebidas agradáveis. As cataplasmas de folhas picadas aceleram a maturação dos abcessos. A sua eficácia só é real quando utilizada no estado fresco.

Habitat: Europa Central e Meridional, com excepção da região mediterrânica e da Córsega, solos calcários, sebes, moitas; até 1500 m.

Identificação: de 0,40 a 0,80 m de altura. Bienal ou vivaz, caule erecto, cilíndrico, ramificado na parte superior; folhas simples, inteiras, lanceoladas ou oblongas, dentadas, hirsutas, rugosas, com pecíolo curto; flores branco-rosa-das, cor de púrpura ou violáceas (Maio-Setembro), agrupadas em grandes panículas, 4 sépalas, 4 pétalas em cruz, 6 estames, estigma fendido em 2 lobos; síliqua comprida, erecta, glabra ou aveludada, abrindo-se em 2 valvas contendo 1 fileira de sementes.

Cheiro agradável, sobretudo à noite; sabor acre.

Partes utilizadas: parte aérea da planta fresca (floração).

Componentes: óleo, vitamina C

Propriedades: diurético, expectorante, sudorífico.

Usada no Tratamento: abcesso, gota, litíase, pele.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :