O que é a Endometriose?

No passado, muitas mulheres que sofriam das dores e hemorragias intensas da endometriose eram informadas de que o seu problema eram apenas «cólicas» ou «manias». Hoje, a situação já não é assim, mas a medicina convencional nem sempre alivia todos os sintomas.

  • Dores menstruais fortes que começam antes do início do período e que se agravam no fim deste
  • Fluxo menstrual anormalmente intenso, muitas vezes com grandes coágulos
  • Náuseas e vómitos imediatamente antes do período menstrual
  • Dores durante as relações sexuais em qualquer altura do mês
  • Diarreia, obstipação ou defecação dolorosa
  • Sangue nas fezes ou urina durante a menstruação
  • Infertilidade

O que é a Endometriose

Localização anormal, fora do útero, de fragmentos do endométrio (tecido que reveste o interior do útero), geralmente noutras partes ou órgãos da cavidade pélvica. Todos os meses, quando os estrogénios e outras hormonas provocam o espessamento do revestimento do útero por afluxo de sangue, os fragmentos deslocados também aumentam de volume. Os tecidos uterinos desprendem-se depois normalmente durante a menstruação. Mas os fragmentos deslocados não têm como expelir o sangue que acumularam, originando quistos, cicatrizes ou aderências (tecido fibroso que liga zonas do corpo habitualmente não ligadas entre si). Embora nem todas as mulheres com endometriose tenham sintomas, o distúrbio pode causar dores intensas. A endometriose é uma causa importante de infertilidade feminina.

Ninguém sabe ao certo porque se desenvolve a endometriose. Segundo uma teoria, os fragmentos do endométrio deslocam-se em sentido contrário ao longo das trompas de Falópio, implantando-se noutras zonas abdominais, onde se desenvolvem. Outra hipótese sugere que a endometriose é congénita — isto é, que alguns fragmentos do endométrio encontram-se fora do útero já à nascença. Ainda outra teoria propõe que a endometriose se deve a um sistema imunitário alterado que não destrói as células desses tecidos deslocados.

Suplementos que ajudam no tratamento da Endometriose

Os suplementos indicados podem ser usados em conjunto e com quaisquer medicamentos receitados pelo médico. Comece por tomar uma combinação de anho-casto com coAosA-preto. Estas plantas ajudam a corrigir os desequilíbrios hormonais que podem causar a dor da endometriose, além de relaxarem o útero, como acontece com o inhame-selvagem. Pode tomar também uma combinação lipotrópica, que estimula o fígado a eliminar do organismo o estrogénio em excesso.

Para melhores resultados, tome estes suplementos ao longo do ciclo menstrual. Se as dores menstruais forem fortes, tome doses elevadas de cálcio e magnésio que ajudam a baixar a produção de prostaglandinas, compostos produzidos pelas células endometriais que provocam as dores menstruais. Se não tiver resultados ao fim de uns meses, tome também vitamina C para estimular a cicatrização dos tecidos lesados pelos quistos e cicatrizes, vitamina E para ajudar a equilibrar a produção de hormonas, e óleos de peixe, de onagra ou de linhaça para combater a inflamação.

Coma produtos de soja, que contêm fitoestrogénios, os quais podem evitar o aparecimento dos sintomas da endometriose.

Faça exercício regularmente.

Estudos mostraram que o exercício elimina os sintomas, podendo mesmo evitar a endometriose.

As mulheres que não ingerem quantidades suficientes de ácidos gordos ómega-3 — presentes nos óleos de peixe e de linhaça — muitas vezes têm maior desconforto na menstruação. Num estudo dinamarquês sobre 181 mulheres, as que comiam muito peixe tinham menos dores menstruais do que as que comiam pouco peixe.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :