Musculação feminina na adolescência

Ao contrário do que muita gente pensa, a prática de exercícios de musculação na adolescência não traz prejuízos para os jovens, desde que seja feita com a orientação de profissionais capacitados.

A musculação é recomendada para jovens a partir dos 12 anos de idade, mas há restrições na prática de acordo com o biofísico e idade. Os exercícios devem começar bem leves, com pouca carga e não muito complexos. Deve-se respeitar a carga horária de no mínimo 40 minutos diários e até três vezes por semana.

Assim como qualquer atividade física, a musculação tem também os seus riscos. Por isso, são precisos alguns cuidados. É essencial fazer um exame médico e avaliação física, e sempre procurar um profissional habilitado e qualificado afim de instruir da melhor forma possível a prática da atividade, respeitando as características naturais e o objetivo de cada um.

Além disso, ela traz vários benefícios aos adolescentes, como aumento da força e da resistência muscular, melhoria no desempenho esportivo, prevenção futuras lesões nos esportes e também nas atividades recreativas, reabilitação de possíveis lesões já sofridas, melhora na composição corporal, com a diminuição da gordura do corpo, podendo prevenir e tratar a obesidade infantil, aumento da densidade mineral óssea, aumento da capacidade cardiorrespiratória e ainda melhora no bem estar psicossocial.

 

 

A montagem de um programa de musculação para adolescentes deve ter os seguintes aspectos:

  • Deve-se optar por exercícios globais nas séries, evitando os exercícios unilaterais. Respeitando intervalos e períodos de recuperação, que devem ser mais prolongados que um programa para adultos.
  • Um programa básico de treino, bem estruturado e bem organizado deve durar entre 20 a 60 minutos por sessão, até três vezes por semana. Dependendo do biótipo de cada um.
  •  Conforme o adolescente vai ficando mais velho o programa deve evoluir também. Nesta fase os exercícios devem envolver todos os componentes do condicionamento físico. Na escolha deve conter exercícios que desenvolvam o equilíbrio das partes superiores e inferiores do corpo, e também dos músculos dos dois lados de cada articulação.
  • Os adolescentes devem ser submetidos a um período de adaptação, realizando exercícios com cargas leves, para que aprenda a técnica e se adapte ao gesto motor e ao equipamento utilizado, de modo a realizar os exercícios de forma controlada.
  • É importante também que a atividade seja procedida de exercícios pouco complexos que servirão de aquecimento para a atividade principal. Um bom aquecimento faz toda a diferença no decorrer do treino.
  • No caso da utilização de sobrecargas tais como halteres e máquinas de musculação, o ideal é que o adolescente realize de uma a três séries, de seis a quinze repetições, com uma carga tal que o jovem possa realizar a atividade com esforço controlado para o número de repetições estabelecidas.
  • O programa de treinamento na adolescência deve levar em conta as diferenças no crescimento de cada um. Para o sucesso do treinamento deve-se usar o bom senso e providenciar variações, períodos de recuperação ativos e descanso durante o treinamento.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :