Em que diferem as técnicas de massagem dos pontos de pressão da massagem do corpo inteiro?

O shiatsu, a digitopunetura, a reflexologia e outras técnicas de massagem dos pontos de pressão diferem da massagem do corpo inteiro por se concentrarem em pontos específicos, comparáveis aos pontos da acupunctura. O objectivo é manter ou restituir o fluxo e equilíbrio correctos da energia vital no interior do corpo.

Shiatsu

O Shiatsu é uma técnica de massagem japonesa que combina aspectos da acupunctura e filosofia chinesas com a massagem do corpo. Os pontos de pressão, ou tsubos, situam-se ao longo de 12 vias, os meridianos, que se estendem da cabeça às pontas dos dedos das mãos e pés. Os técnicos de shiatsu dizem que a energia vital, ou qi, flui ao longo destes meridianos e a dor e a doença ocorrem quando este fluxo de energia é bloqueado ou desviado.
A área entre as costelas e a pelve, designada por hara, é considerada o armazém do qi no corpo, e um tratamento de shiatsu começa e termina por uma massagem desta zona. O fluxo adequado de energia é depois restaurado através da massagem e pressão dos tubos apropriados.
Os técnicos tentam conseguir a harmonia entre a força yin, que é profunda e interna, e a yang, mais activa e superficial. Assim, um doente que sofra de sintomas yin, como fadiga ou sonolência, receberá um tratamento destinado a estimular as forças yang, mais vigorosas, enquanto um tratamento yin, mais calmo, será o aplicado a uma pessoa que se queixe de dor de cabeça ou inquietação.
Numa sessão normal de shiatsu, o doente pode estar vestido ou não, em geral deitado numa esteira ou tapete, com o terapeuta ajoelhado a seu lado. A pressão é aplicada principalmente com os dedos, embora os técnicos possam usar a mão inteira, o cotovelo, o joelho ou outras partes do corpo. Uma sessão dura entre 45 e 60 minutos, e as zonas a massajar podem variar, dependendo da existência ou não de uma doença subjacente. Embora se use o shiatsu para tratar certos problemas clínicos, como dores nas costas ou na cabeça, a técnica é mais frequentemente considerada uma terapia preventiva para auxiliar o organismo a funcionar correctamente.

Digitopunctura

A Digitopunctura é uma técnica que difere do shiatsu no seu objectivo, que é o tratamento de distúrbios específicos pela pressão dos pontos de acupunctura. Identificando o ponto apropriado, o massagista pressiona-o com a ponta de um dedo. Poderá depois usar um movimento circular para estimular uma pressão funda e constante.

Reflexologia

Na Reflexologia, os reflexologistas estimulam pontos nos pés ou nas mãos para tratar problemas dos órgãos que lhes correspondem. O objectivo é reorientar o fluxo da energia bioeléctrica do organismo.
Também designada por terapia por zonas, a reflexologia procura tratar problemas pela massagem e estimulação de pontos, em regra nas mãos e pés, que correspondem a órgãos internos específicos. A reflexologia foi desenvolvida por um americano, o Dr. William Fitzgerald, otorrinolaringologista, que introduziu a técnica em 1913.
Fitzgerald dividiu o corpo em 10 zonas verticais, através das quais, segundo dizia, a energia bioeléctrica fluía para pontos específicos nas mãos e nos pés. Na década de 40, a fisioterapeuta Eunice Ingham aperfeiçoou as técnicas de Fitzgerald, concentrando-se nos pontos de pressão dos pés. Actualmente, os reflexologistas usam pontos nos pés, nas mãos, nas orelhas ou noutras partes do corpo, mas a massagem nos pés continua a ser alvo principal desta disciplina. A seguir indicam-se algumas técnicas de reflexologia: os dedos do terapeuta percorrem o pé do doente, dobrando e endireitando pela primeira articulação; na flexão, o polegar pressiona a planta do pé e este é flectido várias vezes; o polegar percorre a planta do pé, do calcanhar para os dedos; e a ponta de cada dedo do pé é massajada com a ponta do dedo indicador.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :