A doença de parkinson afecta o equilibrio e a marcha

A doença de parkinson e a marcha

A doença de parkinson perturba a marcha e provoca tonturas quando a pessoa afectada põe-se de pé, desequilibrando-se mais facilmente. Isto tudo aumenta o risco de sofrer quedas. Inicialmente a doença afecta os movimentos, ficando estes lentos e rijos. Consequentemente os passos torna-se mais vagarosos e mais curtos. Esta dificuldade em andar pode nesta fase manifestar-se só num lado do corpo, levando alguns doentes a pensar que sofreram um acidente vascular cerebral de fraca intensidade.

Com o evoluir da doença, ao iniciar a marcha o doente já sente muita dificuldade, sentindo que os pés estão muito pesados como que colados ao chão. Ao insistir na marcha, os passos são pequenos, tornando-se por vezes mais acelerados para conseguir equilibrar-se.

Para facilitar a marcha do doente é necessário que os objectos e obstáculos sejam retirados do seu caminho. Isto deve fazer-se em casa para ajudar e motivar o doente que sofre desta doença não deixar de caminhar.



Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome : Email :